O primeiro U2 a gente nunca esquece…

No rastro da passagem do U2 pelo Brasil essa semana com a 360° World
Tour, eu me lembrei de um post que escrevi o ano passado no Tijolinhos Amarelos (*) sobre o meu primeiro show da banda e achei que seria uma boa idéia republicar parte dele por aqui.

“Mochilão pela Europa, 1993. Eu no trem, fazendo o trecho Florença – Lisboa. Quando paramos em uma das tantas estações no caminho, uma turma animadíssima invade o vagão fazendo a maior zoeira, todos com camisetas e bandanas do U2. Curiosa, puxei papo com a gurizada e descobri que estavam indo para um show da banda que aconteceria no dia seguinte em Madrid.

Plim!!! Meus olhinhos imediatamente brilharam de excitação!!! Naquela época, nunca na vida eu imaginaria que o U2 pudesse vir um dia a tocar no Brasil. Shows internacionais por aqui ainda eram raros. Pensei… é a minha chance de ver os caras!!!! Mas isso implicaria em toda uma alteração de planos, reservas de albergues e o escambau. Isso sem contar a questão principal… eu não tinha ingresso para uma turnê que estava completamente sold out, a ZooTV. Depois de ruminar o assunto durante a noite, decidi mandar o planejamento às favas e desci do trem em Madrid.

Manhã cedinho, deixei a mochila em um armário na estação e fui direto para o estádio Vicente Calderon. Uma galera já se amontoava em frente aos portões de acesso. Localizei a bilheteria e encarei a guria lá dentro: “Me vê um ingresso, por favor?”

Tive que esperar que ela parasse de rir antes de ouvir que os ingressos estavam, como eu já sabia, esgotados. Boa taurina teimosa que sou, passei os 10 minutos seguintes argumentando com a mocinha que eu era Brasileira, tinha ido até lá SÓ pra ver esse show, que o U2 jamais iria tocar no Brasil, que essa era a oportunidade da minha vida e blá-blá-blá….

Não sei se ela encheu o saco da choradeira ou se apenas se compadeceu da minha dor, mas o fato é que resolveu me dar a dica, com ar de cúmplice e falando meio baixinho: “Olha, a gente tem aqui na bilheteria alguns ingressos que foram sorteados por uma estação de rádio durante a semana. Se até o horário do show as pessoas não vierem buscar, vamos ver o que dá pra fazer por ti…”

Foi o que bastou pra que eu sentasse a bunda debaixo da bilheteria e não arredasse mais dali o resto do dia. Se sobrasse algum ingresso lá dentro, seria meu!!!! Isso deveria ser umas 10, 11 da manhã. Nas horas seguintes, vi várias pessoas chegarem na bilheteria e irem embora com seus ingressos na mão, os felizes ganhadores da tal promoção radiofônica, mas não desanimei e continuei lá plantada.

No finalzinho da tarde, ele chegou… Um coroa com pinta de quem tinha largado a Harley-Davidson logo ali, barba branca, tapado de tatuagens, usando um colete escrito STAFF e crachás onde se lia ALL ACCESS. Na mão, uma maletinha prateada. Se aproximou da bilheteria, trocou algumas palavras com a mocinha (que a essas alturas já era outra mas que também já sabia da minha triste história), deu uma olhada pra mim, guardou na tal maletinha prateada os ingressos que haviam sobrado e veio na minha direção: “Tu que é a Brasileira que veio pra ver o show e está sem ingresso? Tá aqui! Bom show!”

Abriu um sorriso e colocou na minha mão aquele pedaço de papel colorido que me fez a pessoa mais feliz do mundo. Eu vi o U2!!! De graça!!! Na pista!!! E foi sen-sa-cio-nal!!!!!”

=)

Anúncios
Esse post foi publicado em Música, Shows, Viagens e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O primeiro U2 a gente nunca esquece…

  1. Giscéli disse:

    Adorei a história!! Saudade de ti!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s